Manjar Light

É pensando em sabor, saúde e praticidade que a Manjar desenvolveu sua linha de alimentos congelados: massas integrais, molhos leves, carnes grelhadas, refeições livres de frituras e sem conservantes.

Manjar tem o cardápio que faltava para você manter a forma sem abrir mão do sabor. Especializada em congelados light, seus pratos são balanceados e preparados com o máximo de qualidade e o mínimo de calorias. Na Manjar você encontra variedade de receitas que vão agradar seus olhos e seu paladar.

“Um dia atrás, tive o prazer de ser convidada pela nutricionista Carolina da Manjar Light para almoçar e conhecer os produtos da casa. Tive um certo receio do que eu ia provar, pois nem todos os produtos que são light são saborosos, mas ao conhecer os pratos, mudei completamente a minha opinião: Nunca comi um alimento light tão saboroso e indico para todos. E em seu cardápio, todos os pratos constam as calorias, inclusive as sobremesas.

O cardápio é muito variado, vale uma dica:

Experimentem o Risoto de Camarão e a deliciosa sobremesa crocante (elaborada com doce de leite, cream cheese e castanhas de caju).

E não vão embora sem comprar as barrinhas de cereais, são completamente macias e molhadinhas.  São as mais saborosas que eu já experimentei. ”

Av. Brasil, 1740 Funcionários, BH/MG

(31) 3261-2443 – http://www.manjarlight.com.br

Penne com tiras de salmão

Dicas sobre nutrientes fotoprotetores

“Nutrientes fotoprotetores são compostos presentes nos alimentos que tem o potencial de proteger a pele contra as radiações UV do sol.

Licopeno: presente no tomate (principalmente no molho), na goiaba vermelha e na melancia.

Betacaroteno: Encontrados na cenoura, no mamão, na abóbora, na manga e na laranja.

Xantofilas: Suas fontes são o pimentão, o espinafre, a beterraba, etc.

Vitamina C: Encontrada nas frutas cítricas, tais como: laranja, limão, kiwi e acerola.

Vitamina E: Óleos vegetais (canola, girassol, soja), castanha, amêndoa, germe de trigo, etc.

Selênio: Frutos do mar, castanhas e nozes estão dentre as principais fontes alimentares.

Durante o verão, não deixe de incluir uma variedade destes alimentos dentro de uma dieta equilibrada. Se a exposição ao sol for inevitável, aumente o consumo destes alimentos, semanas antes de iniciar a exposição e use sempre o filtro solar na forma de creme, loção ou spray. Evite o sol no horário das 10h às 16h (atenção ao horário de verão)”.

Dra. Aline Petter Schneider – Nutricionista – CRN2 4164

Professora dos programas de Pós-graduação em  Nutrição e Saúde  –  IPGS

CURSO ATUAÇÃO COMO PROFISSIONAL AUTÔNOMO DE NUTRIÇÃO

Neste curso você aprenderá:

– Markentig pessoal, profissional e como projetar sua carreira;

– Como prestar Consultoria e Assessoria em creches, pré-escolas, empresas, consultórios, restaurantes, bares, cafeterias, spas, etc;

– Orientação sobre como definir preços e valores, entrega de recibo/nota e cuidados com o imposto de renda;

– Perspectivas e oportunidades profissionais em nutrição e alimentação.

ALUNOS E EX-ALUNOS DA UNIVERSIDADE UNI-BH TEM 5% DE DESCONTO.

Data do curso: 06, 07, 20 e 21 de Novembro.

Local do curso: Royal Center Hotel – R. Rio Grande do Sul, 856 Lourdes BH/MG

Programação de conteúdo, corpo docente e valores:

http://www.ipgs.com.br/cursos/curso_capacitacao_autonomo.html

Contato: Danielle Giovanini – 9724-5392

 

Acne vulgar: estudo piloto de avaliação do uso oral de ácidos graxos essenciais por meio de análises clínica, digital e histopatológica *

RESUMO

FUNDAMENTOS – A relação entre acne vulgar, alimentação e terapia com ácidos graxos essenciais é desconhecida, embora esses elementos tenham papel importante na fisiopatogenia dessa dermatose.

OBJETIVO – Verificar a resposta clínica da acne vulgar com o uso de ácidos graxos essenciais e quais os melhores métodos de avaliação do tratamento.

MÉTODOS –Trinta e um voluntários, dos quais 16 (51,6%) receberam esquema oral rico em ácidos graxos essenciais e 15 receberam placebo
(48,4%). Foram utilizadas análises clínica, de auto-avaliação, digital e histológica para avaliação.

RESULTADOS – Não houve diferença nas notas subjetivas (p=0,419) e na análise digital (p=0,2187) entre os gupos placebo e produto; houve sugestão
de melhora com o uso do produto, pela histopatologia (p=0,087), sem significância pelo teste do qui-quadrado (= 4,878); ausência de correlação estatística entre a análise digital e a nota subjetiva dos voluntários (p=0,127), entre a nota subjetiva e a resposta histopatológica (p=0,438); houve, porém, relação entre a análise histopatológica e a digital (p=0,012). CONCLUSÕES
– 1) Para se avaliar o benefício clínico deve-se realizar um estudo com amostra maior; 2) a auto-avaliação do voluntário e a análise digital não puderam discernir o melhor padrão terapêutico para acne vulgar, se medicamento ou placebo; 3) a associação histopatologia-análise digital parece ser a melhor forma de avaliação da qualidade da resposta clínica dessa terapêutica; 4) a histopatolgia parece ser o método mais sensível para avaliar essa modalidade terapêutica.

acne_vulgar_estudo_piloto_de_avaliacao_do_uso_oral_de_ag_essenciais

Dermatologia na pele negra

RESUMO

Este estudo aborda a dermatologia na pele negra. Inicialmente, discute os conceitos de raça e etnia, assim como os critérios de classificação da população brasileira, indicando as regiões em que a população negra se concentra. A seguir, faz breve explanação sobre os sistemas de classificação da cor da pele e descreve particularidades estruturais, biológicas e funcionais da epiderme, derme e anexos cutâneos que diferenciam as peles clara e escura. Posteriormente, mostra algumas alterações fisiológicas
comumente observadas na pele, nas unhas e nas mucosas dos indivíduos negros. Aponta, também,
alguns padrões de reações e modificações da cor das lesões, decorrentes da hiperpigmentação
cutânea, que determinam aspectos inusitados às dermatoses, dificultando seu reconhecimento.
Finalmente, destaca algumas doenças em especial, enfatizando particularidades inerentes ao padrão das lesões e à freqüência de algumas dermatoses na pele negra. Nesse contexto, a intenção foi fornecer dados para auxiliar o dermatologista a se familiarizar com as diferentes nuanças que as doenças podem adquirir na pele mais pigmentada.

dermatologia_na_pele_negra

síndrome das unhas frágeis

RESUMO

A síndrome das unhas frágeis é queixa comum, caracterizada por aumento da fragilidade das lâminas ungueais. Afeta quase 20% da população geral, sendo mais comum em mulheres.
Clinicamente se manifesta com onicosquizia e onicorrexe – distúrbios nos fatores de adesão intercelular das unhas se manifestam como a primeira, ao passo que alterações da matriz apresentam-se com onicorrexe. Mesmo sendo tão usual e afetando os pacientes de maneira importante em seu cotidiano, o tratamento das unhas frágeis avançou pouco nas últimas décadas e ainda se baseia principalmente no uso da biotina.

sindrome_das_unhas_frageis