Utilização de suplemento alimentar e anabolizante por praticantes de musculação nas academias de Goiânia-GO

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar a utilização de suplementos e anabolizantes em praticantes de musculação de academias de Goiânia. O grupo de estudo foi constituído por 10% (n=183) de indivíduos, sexo masculino, das 14 academias inscritas na Federação Goiana de Fisioculturismo. O grupo respondeu questionário previamente validado sobre consumo de suplementos e anabolizantes, tipos mais utilizados, faixa etária, nível educacional, orientação, finalidade de uso e efeitos adversos. Os dados foram analisados através da freqüência e teste qui-quadrado (Programa GraphPad Instat tm, versão 2.01), p<0,05. Os resultados indicaram alto consumo de suplementos e anabolizantes. Creatina (24%) e Deca Durabolin (21%) foram os mais citados. O consumo maior destes produtos ocorreu em indivíduos com idade entre 18 e 26 anos (74%) e nível médio de escolaridade (66%). Mais de 70% dos usuários tinham como finalidade ganhar massa muscular. Os consumidores de anabolizantes relataram euforia (81%) e aumento de cravo e espinhas (94%) e, os de suplementos, aumento de sono (17%). Os resultados obtidos permitiram concluir que os praticantes de musculação das academias de Goiânia consomem quantidades altas de suplementos e anabolizantes e isto pode estar ocorrendo devido à falta de conhecimento e conscientização quanto aos benefícios e prejuízos desses produtos.

Utilizacao_de_suplemento-alimentar_e_anabolizante

Anúncios

USO DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES COMO FORMA DE MELHORAR A PERFORMANCE NOS PROGRAMAS DE ATIVIDADE FÍSICA EM ACADEMIAS DE GINÁSTICA

RESUMO

A literatura científica se refere aos ergogênicos como sendo as substâncias ou fenômenos que melhoram o desempenho de um atleta. O termo é derivado de duas palavras gregas: “ergon” (trabalho) e “gennan” (produzir). Este experimento avaliou o uso de suplementos alimentares em academias de ginástica de Vitória – ES. O instrumento utilizado para avaliar o objetivo proposto foi um questionário composto por 23 questões, referentes ao perfil de pessoas que freqüentam as academias na cidade de Vitória – ES englobando questões relativas aos objetivos deste estudo. As questões eram de múltipla escolha, podendo o aluno escolher se desejasse mais de uma resposta para a mesma pergunta. Os dados foram tratados em termos de percentuais.
Cerca de 76% dos alunos pesquisados cursaram ou estão cursando o 3o. grau, tem em média 27,5 anos, 70% dos alunos usam suplementos, 94% praticam musculação, 67% compram em lojas especializadas, 66% usam aminoácidos, 33% são prescritos pelos professores, 56% tem como objetivo a hipertrofia muscular. Os resultados sugerem que o uso de suplementos alimentares está ligado ao paradigma uso versus melhoria da performance.

Uso_suplementos_performance

Utilização de suplemento alimentar e anabolizante por praticantes de musculação nas academias de Goiânia-GO

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar a utilização de suplementos e anabolizantes em praticantes de musculação de academias de Goiânia. O grupo de estudo foi constituído por 10% (n=183) de indivíduos, sexo masculino, das 14 academias inscritas na Federação Goiana de Fisioculturismo. O grupo respondeu questionário previamente validado sobre consumo de suplementos e anabolizantes, tipos mais utilizados, faixa etária, nível educacional, orientação, finalidade de uso e efeitos adversos. Os dados foram analisados através da freqüência e teste qui-quadrado (Programa GraphPad Instat tm, versão 2.01), p<0,05. Os resultados indicaram alto consumo de suplementos e anabolizantes. Creatina (24%) e Deca Durabolin (21%) foram os mais citados. O consumo maior destes produtos ocorreu em indivíduos com idade entre 18 e 26 anos (74%) e nível médio de escolaridade (66%). Mais de 70% dos usuários tinham como finalidade ganhar massa muscular. Os consumidores de anabolizantes relataram euforia (81%) e aumento de cravo e espinhas (94%) e, os de suplementos, aumento de sono (17%). Os resultados obtidos permitiram concluir que os praticantes de musculação das academias de Goiânia consomem quantidades altas de suplementos e anabolizantes e isto pode estar ocorrendo devido à falta de conhecimento e conscientização quanto aos benefícios e prejuízos desses produtos.

Uso_suplementos_Goiânia

Therapeutic Applications of Whey Protein

ABSTRACT

Whey, a protein complex derived from milk, is being touted as a functional food with a number of health benefits. The biological components of whey, including lactoferrin, betalactoglobulin, alpha-lactalbumin, glycomacropeptide, and immunoglobulins, demonstrate a range of immune-enhancing properties. In addition, whey has the ability to act as an antioxidant, antihypertensive, antitumor, hypolipidemic, antiviral, antibacterial, and chelating agent. The primary mechanism by which whey is thought to exert its effects is by intracellular conversion of the amino acid cysteine to glutathione, a potent intracellular antioxidant. A number of clinical trials have successfully been performed using whey in the treatment of cancer, HIV, hepatitis B, cardiovascular disease, osteoporosis, and as an antimicrobial agent. Whey protein has also exhibited benefit in the arena of exercise performance and enhancement.

Therapeutic Applications – whey protein

RESPOSTAS HORMONAIS AO EXERCÍCIO

RESUMO

O objetivo deste trabalho é reunir resultados de pesquisas a respeito das respostas hormonais que o exercício provoca no corpo humano, aprofundando o conhecimento já registrado em livros-texto sobre fisiologia do exercício. A metodologia usada foi de pesquisa bibliográfica. Os hormônios estudados foram: GH (hormônio do crescimento humano), TSH (hormônio tíreo-estimulante), adrenocorticotropina, gonadotropinas, prolactina, vasopressina, oxitocina, hormônio tireóideo, calcitonina, hormônio paratireóideo, catecolaminas, mineralocorticóides, glicocorticóides, eritropoietina, glucagon, insulina, testosterona e estrogênios. O estudo conclui que quase todos esses hormônios têm seus ritmos ou níveis de produção e secreção alterados quando o indivíduo pratica uma atividade física.

Respostas_hormonais_ao_exercicio